Mostrando postagens com marcador Podcasts Oficiais. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Podcasts Oficiais. Mostrar todas as postagens

sexta-feira, maio 07, 2010

Os destaques do Podcast Oficial de 7 de maio

Por que Kate não é uma candidata? Quais são as regras entre Widmore e Ben? Tudo isso no penúltimo podcast oficial de Lost capitaneado pelos produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse que foi disponibilizado nessa sexta-feira. Na sequência do post aponto os principais detaques do programa que traz algumas boas dicas, revelações e confirmações.

Leia mais...

    - O trabalho de edição de ‘The End’, o episódio final da série, foi encerrado na última segunda-feira, 3 de maio, depois de 6 dias de trabalho intenso. Agora só falta a inclusão da trilha e de alguns efeitos visuais para que o final esteja 100% pronto para ir ao ar.

    - A morte de Sun e Jin, veio não só para reforçar a ideia de que o fim está próximo, mas também para indicar que ninguém está a salvo. Fora isso, a execução daquele plano serviu para evidenciar de forma definitiva que (F)Locke é o vilão dessa trama.

    - A dupla preferiu não dar qualquer dica sobre o próximo episódio, ‘Across the Sea’, mas ressaltaram que ele é muito importante para o entendimento de várias coisas.

    - Por que Lapidus não foi mencionado pelos personagens na cena da praia que ocorre no final do ep. 6x14 ‘The Candidate’? “Queríamos que aquele momento reforçasse a tragédia de personagens que estavam na série desde o início”, disse Lindelof que reforçou ainda a ideia de que nenhum dos personagens que estavam no submarino viu o que aconteceu com Frank, portanto não poderiam lamentar algo que não sabiam.

    - Por que Kate não é uma candidata? “Isso é um assunto importante que será discutido pelos personagens, sendo portanto esclarecido na série”, afirmou Carlton Cuse.

    - Os sussurros funcionam como um recurso do homem de preto? Isto é, trabalhariam a seu favor? “Não, não há nenhuma ligação entre os sussurros e o homem de preto. Dito isso, se um personagem que não tem o dom de Hurley, viu algum personagem morto, provavelmente era sim uma manifestação do monstro/homem de preto, agora, se esse personagem apareceu para o Hurley, é mais seguro apostar que fosse de fato a pessoa morta em questão, vide a esposa de Richard, Isabella”, esclareceu Lindelof.

    - O que são as regras que Ben diz a Widmore no final do episódio 4x09 ‘The Shape of Things to Come’? Um código de honra dos Outros que proíbe que matem membros da família ou alguma outra coisa? “Não veremos nenhum momento que trate disso especificamente antes do fim”, disse Carlton Cuse. Contudo, Lindelof dá a dica para quem acha que saber isso é essencial e fala que a a conversa entre Neo e o arquiteto no filme Matrix Reloaded. E para complementar, Cuse diz que a regra que realmente importa na trama será esclarecida antes da série acabar, referindo-se claro à rixa entre Jacob e o homem de preto.

    - Fazendo piada sobre uma pergunta que questionava o fato de Sawyer não saber quem é Anakin Skywalker (conforme cena do ep. 6x13 ‘The Last Recruit’), os produtores falam como seria divertido ver a versão de Hurley para o ‘Império Contra Ataca’. No meio do papo, contudo, Carlton Cuse diz que se fossem refazer Lost um dia, não seria legal voltar à ilha para mostrar o que eles já sabem, e nesse instante ele fala que os egípcios foram os verdadeiros construtores da estátua de Tawaret. Fato ou brincadeira? Descobriremos em breve.

    - O último podcast será gravado após o próximo episódio e aí, That’s It para os produtores que participarão de um debate em Nova York no dia 20 e logo em seguida entrarão no que chamam de radio silence, ou seja, o período em que irão sumir do mapa por um tempo e não darão mais nenhuma entrevista por um bom tempo.

sábado, abril 03, 2010

Breve resumo do Podcast Oficial de 01 de abril

O podcast oficial comandado pela dupla de produtores de Lost, Damon Lindelof e Carlton Cuse, foi mais curtinho essa semana e como sempre, os caras mais fazem piada do que qualquer outra coisa, o que não deixa de ser divertido de qualquer forma.

Seja lá como for, eles deram uma boa dica sobre “Happily Ever After”, episódio que vai ao ar na próxima terça, 6 de abril, nos EUA além de uma indicação sobre explosões e sobre o motivo que ainda impede o homem de preto/monstro de sair da ilha. Se quiser se manter no escuro sobre estes temas NÃO leia o restante do post.

Leia mais...

    Sobre o episódio centrado em Desmond, a dupla disse que tem esperanças que ele vá agradar muita gente, afinal, lembram eles, ele fala justamente daquele cara sobre o qual as regras não se aplicam e que viaja pelo espaço/tempo. Uma dica sobre o que veremos? Acredito que sim. Quem sabe uma viagem da consciência entre os Desmonds das duas realidades, hein?

    Sobre explosões, como bem apontou um fã, várias delas foram vistas principalmente em finais de temporada, assim, seria razoável esperar por mais nessa reta final? “Tudo que podemos dizer é que há um episódio vindo aí que traz mais explosões do que qualquer outro episódio de Lost. Com relação ao último episódio, também veremos cenas envolvendo explosões, mas falaremos sobre isso quando estivermos mais perto da exibição”, disse a dupla.

    Por que o homem de preto não assume qualquer outra forma e sai da ilha de vez usando o submarino? Por que Jacob o mantinha preso na ilha? Reconhecendo a importância da questão, Carlton Cuse disse que é exatamente essas dúvidas que devemos levantar e que deve haver alguma outra razão ou coisa a acontecer para que ele possa sair da ilha. “Espero que a série ainda explore essa questão”, encerrou Carlton dando uma dica mais do que evidente de que o assunto será esclarecido.

sexta-feira, março 12, 2010

Podcast oficial do dia 12 de março

Já disse isso várias vezes, mas não canso de repetir: como são bons os podcasts oficiais de Lost comandados pela dupla de produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse. Sempre objetivos e informais, os dois respondem uma coisinha aqui e outra ali, lançam dicas interessantes e são absolutamente engraçados respondendo até as perguntas mais toscas e absurdas que alguns fãs fazem. Dito isso, depois que a série acabar, se esses caras resolverem fazer um programa de rádio semanal para falar sobre nada me terão como ouvinte com toda certeza. Babação de ovo à parte, o podcast oficial mais recente entrou no ar e se você se vira bem no inglês, pode baixá-lo aqui. Ou então seguir na leitura deste post onde faço um breve resumo do que eles falaram.

Leia mais...

    Repercutindo rapidamente o sétimo episódio que vimos essa semana, a dupla destaca que “Dr. Linus” já figura na lista de favoritos deles não só dessa temporada, mas da série inteira! Cool! Aproveitando a deixa, eles disseram que tinha plena consciência de que a realidade paralela provocaria descontentamento em muita gente à princípio, e que uma das boas coisas que “Dr. Linus” proporcionou, foi a oportunidade de representar um certo divisor de águas apontando o caminho que nos levará a entender o real papel e/ou significado desses chamados flash sideways para a história. Além disso, eles também ressaltaram que a história daquele Ben professor nos deu a chance de revistar o clima das histórias dos flashbacks da 1ª temporada, o que é totalmente verdade.

    Discutindo a dúvida que foi plantada no episódio “Lighthouse” sobre a tal pessoa a qual Jacob se referia a Hurley quando disse que alguém estava chegando à Ilha, Carlton Cuse disse que considera bem razoável interpretar que era de Widmore que ele falava. A partir disso, Damon instiga perguntando, ‘será que Widmore vai aparecer como um ‘mocinho’ na história?’ e Carlton encerra o assunto dizendo que veremos o pai de Penny no episódio 6x08 “Recon”.

    Aliás, sobre o título desse próximo episódio, Damon Lindelof aponta que ele pode ter dois significados: reconhecimento (de terreno/território) e/ou se tratar de um golpe novo, um re con (golpe), conforme eu já havia especulado essa semana.

    Perguntas dos fãs

    Saca o nível dessas duas... 1) Benjamin Linus é um anagrama para 'Blame Sun and Jin' (Culpe Sun e Jin)? 2) E aquele gato (animal, claro) que apareceu num episódio do Sayid? Cadê? ¬ ¬

    - Quem era o responsável pelos envios de mantimentos Dharma durante o lockdown conforme vimos no episódio da 2ª temporada de mesmo nome?

    “Queremos esclarecer isso, mas a resposta pode não vir dentro da série propriamente dita. É só isso que posso dizer por enquanto”, afirmou Damon Lindelof de forma enigmática. Ok, será que a tal Enciclópedia de Lost responderá isso, ou veremos algum extra esclarecedor nos futuros DVDs/Blu Rays da série completa?

    - E quanto ao vulcão que foi mencionado no episódio que introduziu Annie? Descobriremos mais sobre algum dos dois?

    Carlton Cuse disse que sobre o vulcão sim, voltaremos a ver alguma coisa relacionada. Já sobre Annie não, já que para eles, ela nunca fez parte essencial da mitologia central. Indo mais fundo no assunto, aliás, Damon fala que o papel de Annie era simplesmente traçar um paralelo de Ben naquele episódio 3x20 “The Man Behind the Curtain”. Em outras palavras, de certa forma Annie representava para o Ben criança, um reflexo do que Juliet representava para o Ben adulto àquela altura, ou seja, alguém com quem ele se importava a despeito de todo o resto, ainda que de forma obsessiva no caso de Juliet. Assim, garantem eles, esse era a única função da personagem Annie na história de Ben, o que obviamente anula qualquer necessidade de revisitá-la.

    - Qual o significado de Kate Austen ter seu nome riscado na caverna, mas não no farol. E o tal Wallace como o # 108, alguma importância?

    Sobre a última pergunta eles enrolam e não respondem nada, mas sobre o caso de Kate, eles dizem que o fato do nome Austen aparecer riscado na caverna, mas não no farol, poderia ser uma artimaha de Jacob para ludibriar o homem de preto/monstro/ (F)Locke. Hum...

    E agora a pergunta mais tosca de todas que já vi alguém mandar pros podcasts oficiais...

    Uma tal Beatrice O’Connor de Canadá, perguntou se a Ilha deu a habilidade de Kate de amamentar quando ela tirou Aaron da ilha, afinal, como ela iria conseguir garantir a sobrevivência do garoto se algo assim não tivesse ocorrido? O_o

    Ao responderem, Damon e Carlton fizeram várias piadas, claro, mas eu nem me atrevo a fazer qualquer comentário. Sério que essa foi a sua pergunta dona Beatrice? Tsc tsc...

    Uma dúvida sobre a forma do monstro...

    - Por que agora o monstro não pode mais mudar de forma, mas antes podia como vimos em vários momentos?

    Carlton vai direto ao ponto e diz que a morte de Jacob tem tudo a ver com isso, algo que muittos de vocês que comentam aqui no blog já haviam interpretado corretamente, diga-se.

    E para encerrar, os toques de Jacob...

    - Se Alpert disse que não podia morrer porque foi tocado por Jacob, podemos assumir que Jacob também seria imortal por ter, er... se tocado?

    Carton deu uma longa risada e disse objetivamente num tom de absoluta brincadeira: SIM!

    ***

    And that’s it! Se alguém tiver perguntas e quiser tentar a sorte para ver se os caras respondem, basta mandar e-mail (em inglês, claro) para lostfanquestions@abc.com


Dudecast #44? Hoje à noite no ar. Em função de um pequeno contratempo, nesse sábado sem falta ;)

sexta-feira, fevereiro 05, 2010

Podcast e Vídeo Podcast oficiais do ep. 6x01/02 “LA X”



Sérios no vídeo podcast oficial que você vê acima com legendas, Damon Lindelof e Carlton Cuse ficam bem mais informais (e engraçados) no podcast oficial da série em que discutem alguns pontos da estreia da 6ª temporada. Na sequência dessa leitura, você confere um breve sumário do que a dupla disse de mais importante.

Leia mais...

    - Obviamente, estamos vendo duas realidades, sendo a nova batizada oficialmente de flash sideways, diz Carlton. Numa delas, a bomba parece ter explodindo, provocando o reset que mostra o Oceanic 815 sobrevoando a ilha. Na outra, eles ainda estão na ilha e lidando com as consequências daquela tentativa.

    - Damon reforça a ideia de que a ‘nova’realidade não tem nada de alternativa e que eles querem evitar uma interpretação de que uma delas não é real. Dito isso, as duas realidades vão se reconciliar em algum ponto? “Espero que sim e ficaria muito desapontado se a série terminasse sem que isso ocorresse”, disse Carlton Cuse numa dica mais do que evidente de que efetivamente veremos isso acontecendo.

    - Damon fala também que o que deve ser considerado é que o plano de Faraday não considerou que várias outras coisas seriam modificadas. Nisso, ele exemplifica o suposto fato de Jack ter reconhecido Desmond. Fora isso, o que mais está diferente? “Locke parecia estar mentindo sobre ter feito o Walkabout, mas e a Sun, ela sabe ou não inglês”, questiona Damon para em seguida confirmar, “Esse tipo de coisa será explorado ao longo da temporada.”

    - Sobre a realidade paralela, Carlton reforça a ideia de que o arquétipo dos personagens no entanto é basicamente o mesmo. Ou seja, Jack ainda é um neurocirurgião, Kate uma fugitiva, Hurley um ganhador da loteria e por aí vai.

    - “Por que deveríamos nos importar com essas histórias da realidade paralela em termos do que acontece na ilha?” pergunta Damon para responder em seguida, “tenham paciência e descobrirão.” Tá bom para você?

    1 dica para o episódio 6x03 “What Kate Does”

    “Vamos descobrir o que aconteceu com Sayid?”, pergunta Damon a Carlton dizendo que teremos sim, uma boa ideia do que ocorreu com ele. Além disso, o produtor diz que as perguntas que deveríamos fazer nessa situação são: 1) Ele realmente morreu? 2) Quais são as consequências dele ter sido mergulhado naquelas águas?

    Perguntas dos fãs

    Considerando a relação dos números com a equação de Valenzetti, podemos dizer que os números representam a data de 8 de abril 2015? E Neil Frogurt, terá alguma chance de provar que não é assim tão mala?

    Os números não representam uma data para o fim do mundo, afirma Carlton. Já sobre o malaça Frogurt, o produtor disse que voltaremos a vê-lo na temporada. Err... vamos comemorar? NOT.

    Alguma chance daquelas pedras branca e preta vistas na 1ª temporada com Adão e Eva terem relação com o antagonismo entre Jacob e seu inimigo?

    Damon faz piadinha dizendo que eles estão tentando recontratar as pedras, agora famosas no cinema asiático, mas quando fala sério, diz que podemos esperar a revelação de quem são Adão e Eva efetivamente.

    Vocês não acham estranho que existam tantos cruzamentos improváveis entre os personagens? Já vivenciaram algo assim?

    Para reforçar a ideia de que esse tipo de situação realmente acontece na vida real, Carlton Cuse lembra de um vídeo que disponibilizaram há três anos e que dramatizava de um jeito bem divertido, como Damon e ele já tinham uma história curiosa em comum muito tempo antes de efetivamente se conhecerem.

    Quer mandar a sua pergunta e/ou comentário pra ver se os caras respondem? LostFanQuestions@abc.com (em inglês, claro)

sábado, maio 09, 2009

Destaques do mais recente podcast oficial

É possível matar Jacob? Qual é explicação para a bússola que foi passada entre Alpert e Locke? E finalmente, o vídeo de Pierre Chang exibido na Comic Con era canônico para a série ou não e quem estava por trás daquele vídeo? Esses e vários outros assuntos foram discutidos no mais recente podcast oficial da série que só estará no site da ABC na próxima semana, mas que foi disponibilizado antecipadamente pelo blogueiro DocArzt.

Leia mais...

    - Logo de cara uma brincadeira da dupla de produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse: “Conseguimos chegar ao final da temporada sem nos matarmos ou sermos mortos pelo público”, disse Lindelof que ouviu de Cuse um direto, “espere até o final da temporada ser exibido.” :p
    - Falando sério, Cuse disse que acredita que as pessoas vão gostar do final porque ele trará alguns desenvolvimentos relacionados à mitologia da série, mas que é provável que muitos fiquem chateados por terem que esperar por 8/9 meses para ver como tudo continua. Lindelof no entanto dá uma boa dica de que o final vai ser meio reminiscente do final da 1ª temporada quando Jack e cia foram até a estação Cisne e nisso ele aponta que a 6ª temporada será bem parecida com a 1ª. Hum...
    - Sobre “Follow the Leader”, Cuse fala que o nome está muito ligado ao fato de Locke ter despertado como o líder confiante dos Outros e se impor a Alpert e Ben, aí Lindelof levanta a bola perguntando se vamos descobrir mais coisas sobre a ressurreição de Locke no final da temporada e Cuse diz que espera que sim, ou seja, de fato descobriremos mais coisas sobre o que aconteceu com Locke \o/
    - Com relação a Jack, Lindelof ressalta o fato dele ter dificuldades para convencer as outras pessoas sobre a missão que acredita ser o motivo deles terem retornado e Cuse brinca que o único dos losties que o acompanhou foi Sayid que adora qualquer coisa envolvendo tiros e explosões.
    - A dupla então brinca sobre a questão de quem era o presidente americano em 1977 e Cuse logo emenda na pergunta que não quer calar: seria possível matar Jacob? Lindelof então diz que depende de qual seria a natureza dele e ele brinca, dizendo que ele poderia ser um gigante flamejante :p
    - Cuse diz que Follow the Leader, na verdade, funciona bem como se fosse a parte 1 do final da temporada e que ele serviu ao propósito de mostrar grupos bem separados. Sobre Sawyer, Juliet e Kate por exemplo.... Como eles poderiam voltar à ilha?

    Perguntas dos fãs

    Há algum padrão ou explicação para o fato de antes de ser atingido por Ethan ao escalar a árvore que o levaria ao avião nigeriano, Locke não ter conseguido subir até lá em duas ocasiões diferentes antes (1x19 "Deux Ex Machina" e 2x21 "?")?

    A resposta? Um monte de brincadeiras é claro, já que não há nenhum mistério nisso.

    Sobre a bússula. De onde ela vem? Quem deu o objeto a quem primeiro?

    Lindelof diz que eles discutiram muito o assunto na sala dos roteiristas, mas reconhece que ele essencialmente não teria origem, mas que funcionou bem para mover a trama que se desenhou entre Alpert e Locke. Cuse por sua vez, diz que esse é um mistério e tanto para fazer todo mundo teorizar e blá blá... Enfim, enrolaram, mas reconheram que isso não tem resposta definida ou lógica. Quem veio primeiro: o ovo ou a galinha?

    Afinal, era ou não era a voz de Faraday no vídeo exibido durante a Comic Con 2008?

    Cuse diz que o vídeo foi pensado bem antes deles sentarem para escrever a 5ª temporada e que embora tivessem a intenção de explicá-lo na série, não conseguiram fazê-lo por uma série de razões diferentes: 1) Eles fariam um ARG que ligaria o vídeo com a trama da temporada, mas que infelizmente foi cancelado por conta da crise econômica, que lhes tirou o dinheiro que seria usado para fazer isso; 2) Embora tentem fazer com que esse tipo de material seja canônico, o vídeo acabou não entrando nessa categoria e que apenas o que vemos na série pode efetivamente ser considerado canônico. Lindelof então diz que àquela altura eles já sabiam que iriam colocar os personagens na época da Dharma e que poderiam expandir a história de Faraday em Ann Arbor tentando convencer Pierre Chang de que ele era do futuro, mas que essa intenção teve que ser descartada dentro da série por conta do cancelamento do ARG. Mas, quem estaria por trás daquele vídeo então? “Era mesmo do Jeremy Davies (Daniel Faraday) aquela voz que vocês ouviram no vídeo”, admitiu Damon Lindelof encerrando a questão.

    Ainda sobre o assunto, Carlton Cuse fala que embora eles tenham pontos de referência de onde a série vai chegar, o processo de ligar esses pontos, ou seja de colocar o recheio na massa é sempre contínuo e sujeito à mudanças, o que não deixa de ser uma boa resposta para quem não acredita que os caras tivesse o esqueleto do que a série trataria desde o início.

    Quem são os mocinhos e os vilões da série, afinal?

    Repetindo o tom de brincandeira, a lista que eles deram foi:

    Mocinhos: Hurley, Kate, Lapidus, Jacob gigante e flamejante (alusivo ao que disseram no início do podcast, claro)

    Vilões: Sayid (um mocinho que já fez coisas ruins)

    Indecisos: Alpert.

    Pergunta ‘Robert’ da vez: foi por causa da péssima fluência em francês que vocês mataram Shannon? E quanto ao Charlie? Foi porque ele disse no início da série que nunca tinha gostado tanto de ouvir francês que vocês o afogaram? Seria o fato de Jacob ser francês e nunca tomar banho que vocês o prenderam na cabana?

    A resposta obviamente também veio em tom de brincadeira e eles elogiaram bastante as perguntas :p

    Anos atrás, vocês disseram que não tinhamos elementos suficientes para teorizar sobre o fim da série. Quando esse momento vai surgir?

    Lindelof disse que com o final dessa temporada e com o episódio de estreia da 6ª temporada, os fãs serão capazes de teorizar com mais fundamento onde a série vai terminar. E assim, terminou o podcast com Lindelof e Cuse agradecendo o apoio dos fãs com a série e reconhecendo que as viagens no tempo exigiram mais paciência do que nunca.


Depois da exibição de “The Incident”, há a promessa de mais um podcast oficial. Dessa vez sem os produtores, mas com Michael Emerson discutindo os principais pontos do encerramento da temporada. Desde já, imperdível, não?

segunda-feira, maio 04, 2009

Destaques do Podcast Oficial de 04 de Maio

Com spoilers para quem NÃO viu o ep. 5x14 “The Variable

No mais recente e divertido podcast oficial, a dupla de produtores de Lost, Damon Lindelof e Carlton Cuse fala sobre “The Variable” e dá pequenas pistas sobre o que será explorado em “Follow the Leader”, penúltimo episódio da 5ª temporada de Lost. Para ouvir o podcast, basta clicar aqui, mas se a preguiça for grande ou o inglês não for lá essas coisas, abaixo aponto os principais destaques do que a dupla disse.

Leia mais...

    - ‘Darlton’ revelou que eles acabam de voltar de Paris, onde Lost foi homenageada no prêmio Julio Verne, e afirmou que essa foi uma das melhores experiências que tiveram na série. Cool, mas bem que eles podiam dar um pulo no Brasil também, né?
    - Sobre “The Variable”, o mais relevante como argumentou Lindelof, foi o fato de que o episódio explorou a questão de se poder ou não alterar o futuro, o que ficou comprovado que não ao vermos a morte de Faraday no fim do episódio.
    - Carlton Cuse no entanto, apontou que essa questão permanecerá em aberto até o fim da temporada e comentou que o ponto de discussão é o seguinte: uma pedrinha atirada num rio não altera o curso da água, mas será que uma grande pedra não poderia surtir um efeito diferente? Hum... Ok, tá aí algo a se pensar. Aliás, Lindelof disse que havia uma cena em que o Faraday apareceria ilustrando essa situação para Jack e Kate antes de ir para o acampamento dos Outros, mas que ela infelizmente acabou cortada da edição final do episódio, o que já me faz concluir que a veremos nos extras do DVD da temporada.
    - Sobre Faraday, a dupla comenta que o personagem está realmente morto e que sua missão na história foi efetivamente cumprida.
    - Sobre quem será centrado o episódio 5x15 “Follow the Leader”? A dupla fala que ele poderia ser centrado em Jack, mas também falam de Sawyer e claro, de Locke, que já não aparece há 3 episódios. Sobre o carequinha, a dupla comenta que Ben terá problemas em seguir Locke. Hum... Problemas à vista para a promessa feita por ele ao Monstro de Fumaça?

    Perguntas dos fãs

    Como as kombis são abastecidas?

    Através dos tonéis de gasolina que chegam à ilha junto dos demais suprimentos, disse objetivamente Carlton Cuse.

    Onde está Vincent e ele sofreu com sangramentos no nariz durante os saltos temporais?

    Lindelof disse que o fato de ter uma história pregressa com a ilha influenciava na questão dos sangramentos, mas que Vincent não deve ter sofrido com isso, afinal, ele é o Jacob. E aqui é claro, que Lindelof estava brincando ao dizer isso.

    O que acontece com a dublagem de Lost na Coréia quando há cenas entre Jin e Sun?

    Basicamente a dupla concorda que esse é um problema e tanto para os responsáveis que tem que decidir por questões como essa e agradecem por não terem que fazê-la.

    Veremos Alvar Hanso* em algum ponto antes do fim da série?

    Lindelof destaca que esse é um nome importante e que eventualmente ele poderá aparecer ou no mínimo ser mencionado na série, sobretudo agora que eles caminham para o encerramento de tudo quando várias respostas precisam ser dadas.

    * Alvar Hanso para quem não lembra, é o nome do criador financiador da Iniciativa Dharma.

    Por que Ben teve que mover a Ilha se ela sempre esteve se movendo?

    Carlton Cuse disse que ela poderia estar se movendo, mas que só com o giro da roda ela seria brutalmente movimentada.

    Por que Amy e Paul estavam fazendo um picnic em território hostil?

    Sobre Paul, Lindelof falou que antes do fim da temporada, voltaremos a ver ankh, aquela cruz que o personagem usava, mas não confirmou nada sobre a estátua. Sobre o casal especificamente, ele disse que eles estavam apenas poucos metros fora do limite que deveriam obedecer, mas que isso foi suficiente para que os hostis resolvessem puní-los.

    Que função eles gostariam de ter na Dharma?

    Lindelof disse que adoraria ser um filósofo da Iniciativa e Carlton brinca que adoraria ser instrutor de tudo que estivesse relacionado à água, já que ele poderia ensinar as pessoas a surfar e nadar :p

    And that’s it folks! Para o próximo podcast, a dupla promete dar dicas sobre o que devemos esperar do final da temporada.

quinta-feira, abril 23, 2009

Destaques do Podcast oficial do dia 23/04

A ABC liberou a mais recente edição do podcast oficial feito pelos produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse. Para ouvir basta clicar aqui. Os destaques do que a dupla disse (incluindo dicas sobre o ep. The Variable) estão logo abaixo. Ah, e pode ler tranquilo porque não tem spoiler para quem está em dia com a série ;)

Leia mais...

    - 'Darlton' disse que o trabalho de edição do final da temporada está concluído e que logo após sua exibição eles irão a Paris receber o prêmio Julio Verne concedido à série.
    - A dupla reconheceu que muitos fãs já haviam especulado corretamente que Miles era filho de Pierre Chang, mas disse que muitos outros que não tem costume de visitar sites, fóruns e blogs não tinham ideia disso, o que acabou significando uma revelação importante para muitos.
    - Sobre o 100º episódio “The Variable” (que será exibido no dia 29/04), Damon Lindelof disse que há de fato uma forte conexão entre esse episódio e o “The Constant” da temporada passada e que vamos descobrir o que significam para a trama esses dois termos. Além disso, Carlton Cuse disse que esse pode ser o melhor da temporada, pelo menos até aqui.

    Perguntas dos fãs

    Por que Sawyer se preocupa em usar camisa?

    Carlton brinca dizendo que como eles tem um departamento responsável pelo figurino na série, eles tinham que ter algo para fazer. Além disso, se Sawyer não usasse camisa provavelmente não seria reconhecido como chefe de segurança da Dharma.

    Nisso, Carlton pergunta para Damon quais seriam as coisas que ele mais gosta em Sawyer e ele responde dizendo que são os momentos em que ele usa óculos aparentando ser intelectual; o fato dele ser ambidestro e o de bater em outra pessoa sem avisar.

    Agora que Naomi reapareceu, teremos alguma explicação sobre o fato de só termos visto um helicóptero no cargueiro, sendo que quando ela chegou à ilha ouvimos um helicóptero caindo no mar?

    Damon diz que na verdade haviam dois helicópteros. Um era o que levou Naomi à ilha, e o outro era aquele pilotado por Frank Lapidus que vimos.

    Um fã agradece por terem respondido o ‘mistério’ por trás do pedido de Miles a Ben de US$3,2 milhões e Carlton brinca que pelo menos uma pessoa se manifestou.

    Veremos Phil (o subalterno de Sawyer/LaFleur) na 6ª temporada?

    Damon diz que no ep. 5x15 “Follow the Leader” teremos uma boa noção com relação ao destino de Phil.

    Veremos os personagens consertando o Black Rock no final da temporada e colocando-o no mar?

    Carlton não descarta a ideia, mas também não a confirma. Temos uma dica aqui?

    Um leitor reclama do fato de terem dito no ep. 5x13 que os Ewoks são uma droga e diz que eles deveriam respeitar aqueles personagens.

    Damon diz que houve muita discussão na sala dos roteiristas sobre a ‘polêmica’ fala de Hurley e disse que eles quase chegaram a dizer que Chewbacca era uma droga, o que provavelmente provocaria o ódio de mais fãs ainda de Star Wars.

    Vamos descobrir por que Faraday tinha problemas de memória?

    Carlton diz que a série meio que já vem respondendo isso e que os testes/experiências que ele vinha conduzindo em Oxford (inclusive usando aquela moça chamada Theresa). Carlton lembra que como a ilha tem poderes de cura, pode ser que vejamos a explicação da ligação entre esse problema de Faraday e o que ele sabe da ilha.

    Um fã questiona como explicar que na década de 70 na Dharma, as latas de cerveja eram abertas como são hoje se naquela época ainda não existia aquele tipo de ‘tecnologia’.

    Darlton brinca com a pergunta e diz que a explicação é simples: a Dharma inventou a ‘tecnologia’ que conhecemos hoje e um episódio dedicado à isso será feito :p

    And that’s all Folks!

quinta-feira, abril 09, 2009

Destaques do VideoPodcast e do Podcast oficial de 9 de abril

No VideoPodcat dessa semana que você confere visitando o site oficial da série, encontramos a 1ª parte de uma entrevista com Evangeline Lilly comentando os eventos que levaram Kate de volta à ilha. Logo depois, destaco o que de mais interessante foi dito por Damon Lindelof e Carlton Cuse no podcast oficial disponibilizado hoje falando sobre o ep. 5x12 "Dead is Dead", além de dar uma pequena dica sobre o que podemos esperar do 5x13, "Some Like It Hoth".

Veja os destaques

    Resumão do VideoPodcast

    Para Lilly, o que o episódio “Whatever Happened, Happened” mostrou, foi que Kate finalmente percebeu que a mentira na qual estava vivendo era muito errada e que ela precisava buscar a mãe de Aaron para fazer o que é certo. Para a atriz, Kate estava se escondendo por trás de desculpas para ficar com Aaron, e abrir mão dele foi a coisa mais difícil que ela fez na vida, até mesmo mais difícil do que ter matado o próprio pai. Lilly complementa ainda que Cassidy foi peça chave para convencer Kate que ela precisava buscar a verdade e que a ex-amante de Sawyer funcionou como alguém que te aponta um espalho para mostrar o que ou quem você se tornou. Para encerrar, a atriz diz que tem sido muito bom mostrar um lado mais verdadeiro de Kate nessa temporada, mas que ela duvida que a personagem fique assim para sempre.

    Destaques do Podcast oficial

    - "Vamos ver a primeiro corte do final da temporada em breve", revelou Carlton Cuse. complementando que eles já viram algumas das cenas gravadas , mas não todas. Lindelof disse que eles terão muito o que conversar com Jack Bender que dirigiu o episódio e ambos comentam sobre como é divertido o trabalho da edição de um episódio que encerra uma temporada.

    - Carlton Cuse brinca dizendo que Sun e Lapidus deviam estar se pegando na casa de Ben antes de Linus e Locke chegaram à vila, mas Lindelof obviamente fala que nada disso ocorreu.

    - Lindelof comenta sobre o fato de que Ben começou o episódio contando a Locke que sabia que ele voltaria a viver, mas que para Sun ele disse não imaginar que isso pudesse acontecer. Para quem Ben está contando a verdade? Ele nunca viu uma ressureição assim? Carlton Cuse disse que acredita que Ben realmente estava sendo sincero quando se surpreendeu com o ‘retorno’ de Locke e quando disse que nunca tinha visto isso acontecer antes.

    - Sobre o fato de Locke estar vivo, a dupla de produtores discutiu o tema dizendo que é complicado entender e brincou dizendo que conhecendo os caras que fazem a série como eles conhecem, é certo que eles nunca descobrirão como/porque Locke voltou a viver :p

    - Sobre Illana, os produtores destacaram que a pergunta que ela fez a Lapidus, “O que há na sombra da estátua?”, nos ajuda a enxergar a personagem de uma forma diferente, o que para mim significa que ela realmente tem uma missão muito específica na ilha.

    - Lindelof questiona: Desmond está bem, mesmo tendo aparentemente sido atingido por um tiro disparado por Ben? Carlton Cuse diz que está um pouco preocupado com o estado do ‘brotha’ fora da ilha, e isso a meu ver significa uma coisa amigos: Desmond terá que voltar à ilha para ser curado o que corroboraria as palavras da Sra. Hawking de que a história dele com aquele lugar não estava encerrada. Simples assim.

    Uma pequena dica sobre o ep. 5x13 “Some Like It Hoath

    “Vocês devem saber qual é a referência que queremos fazer com esse título”, comentam os produtores, complementando que, “para onde vamos depois desse episódio (em termos de história), precisamos de um episódio que seja mais leve e divertido antes”. Não sei você, mas particularmente sempre curto muito esse tipo de episódio, e pensando que provavelmente veremos várias cenas envolvendo Hurley e Miles (sobre quem o episódio será focado), não tenho dúvidas de que será outro grande episódio.

    As perguntas dos fãs:

    Se vocês fossem Sawyer, quem escolheriam? Kate ou Juliet?

    Lindelof, brinca dizendo que não escolheria nenhuma e que ficaria em boates cercado por outras mulheres :p

    Por que alguns itens desaparecem enquanto outros não somem quando as viagens temporais aconteciam?

    Lindelof explica que as coisas que estavam com as pessoas envolvidas nas viagens, isto é, as coisas nas quais as pessoas tocavam/usavam iam com elas.

    Entendo que ‘o que aconteceu, aconteceu’, mas é exagerado dizer que ao se recusar a salvar o jovem Ben, Jack foi responsável por provocar tudo aquilo que ele provavelmente gostaria de evitar?

    Carlton Cuse diz que temos que considerar que sempre houve um curso de eventos, e que talvez sempre houve essa ordem de que Jack se recusaria a fazer a cirurgia, da mesma forma que Kate sempre estava destinada a levar o garoto para os Outros. A questão do que é destino ou do que é livre arbítrio, é algo com quem os personagens estão lutando agora. Nessa linha, Cuse lembra também do fato de que Desmond evitou a morte de Charlie algumas vezes, mas que nunca conseguiu evitar o destino final, algo que ganhará mais foco daqui para frente.

    O plano de vocês para o final da série seria mais na linha heart warming hearbreaking? Se pudessem ser um personagem em Lost, qual seriam?

    Lindelof diz que o final da série vai ser de parar o coração, e que seria Locke, brincando que o fato de ser careca já ajudaria.

    Para encerrar, ‘Darlton’ disse que podcast novo agora só daqui a duas semanas já que passarão a próxima trabalhando na edição do final da temporada, mas que ao voltarem, comentarão sobre o episódio 5x13 e darão dicas sobre o que veremos no 100º episódio de Lost, o “The Variable”.

segunda-feira, abril 06, 2009

Ep. Especial + Destaques do Podcast Oficial de 6 de abril

Como você já deve ter lido por aqui, uma nova pausa na temporada ocorrerá no dia 22 de abril nos EUA. Contudo, nesse dia a ABC exibirá um episódio especial de recapitulação chamado “Lost: A História dos Oceanic 6”. A sinopse divulgada pela ABC para esse resumão é a seguinte: O que aconteceu com os Oceanic 6 e com os sobreviventes remanescentes na ilha durante os três anos depois que a ilha foi movida. Obviamente esse especial não trará nada de novo, mas como curiosidade e aperitivo para o ep. 5x14 “The Variable” (A Variável) que será o 100º da série, deve valer à pena de ser visto.

Como na semana passada, a dupla de produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse ficou devendo o podcast oficial, na tarde dessa 2ª feira foi disponibilizado o arquivo mais recente no site de Lost na ABC. Os destaques que incluem mistérios que não foram esquecidos e ainda serão tratados na série, ou o apelido escolhido para a cena secreta que encerrará a temporada e muito mais estão logo abaixo.

Leia mais...

    - Damon Lindelof deixou bem claro que acredita na ideia de que “O que aconteceu, aconteceu” e que o passado da Dharma sempre contou com a presença dos losties embora eles nunca tivessem vivido aquela experiência. Carlton Cuse por sua vez, faz um contraponto dizendo que por acreditar em livre arbítrio, pensa que o futuro possa ser alterado de alguma forma, o que não significa que ele será na série.
    - Falando sobre “Dead is Dead”, Carlton Cuse disse que o episódio vai dar continuidade à cena final do ep. 5x11 (entre Ben e Locke) e que descobriremos se Ben matou Penny ou não e porque ou como ele ficou todo quebrado/ensanguentado do jeito que vimos no “316”.

    Perguntas dos fãs

    Onde está Desmond se ele é tão especial e sua história com a ilha não acabou, conforme dito pela Sra. Hawking?

    Carlton indicou que no próximo episódio voltaremos a ver o ‘brotha’ e Damon disse que à essa altura teme mais pela vida de Desmond do que pela de Penny. Dica ou pista falsa? Como fã do personagem prefiro ficar com a segunda.

    E a tal ‘caixa mágica’ mencionada por Ben para Locke na 3ª temporada? Vamos descobrir alguma coisa sobre ela ainda?

    Carlton Cuse disse que eles não esqueceram da ‘caixa mágica’ e que eventualmente isso será tratado na trama, assim como o paradeiro da Claire, porque carregamentos de comida ainda eram enviados para a ilha, quem são os esqueletos da caverna que vimos ainda na 1ª temporada, o que aconteceu com as crianças (Zak e Emma), onde Cindy (a aeromoça) foi parar...

    E aquele Pontiac que já vimos diversas vezes em cenas fora da ilha? Aquele mesmo que atropelou Michael, apareceu em outra cena com Locke, Kate, Hurley...

    ‘Darlton’ brinca dizendo que é curioso que alguns fãs mandem perguntas sobre mistérios que eles nem mesmo sabiam que existiam e faz piada dizendo que a resposta para a explicação do ‘misterioso’ carro é que essa seria a forma que Jacob assume quando sai da ilha :p

    A cena do Hurley e do Miles foi escrita pensando nas dúvidas que os fãs registram nos fóruns?

    Para responder essa dúvida, Damon Lindelof lembra de dois questionamentos que tanto ele quanto Carlton sempre sempre recebem com relação ao trabalho deles na série: (1) eles fazem Lost à medida em que vão escrevendo ou já tem um plano desde o início? e (2) o feedback dos fãs tem algum peso no processo de roteirização dos episódios?

    Segundo Lindelof, o roteiro desse episódio estava escrito antes mesmo da estreia da temporada, mas que antecipando as dúvidas dos fãs, eles se colocaram como tais e escreveram pensando em diálogos explicativos como o que vimos em “Whatever Happened, Happened”.

    E finalmente, a dupla fez o anúncio do apelido para a cena final da 5ª temporada: The Fork in the Outlet, ou no bom português, o garfo na tomada, uma alusão clara ao choque que teremos quando a penúltima temporada se encerrar. Bela escolha, né? Agora, sobre a tal cena secreta, Lindelof disse que ninguém além deles e dos atores que participam dela sabem do que se trata. Será que vaza antes da hora dessa vez?

quinta-feira, março 19, 2009

VideoPodcast + Podcast Oficial do episódio 5x09 "Namaste"


No segmento dessa semana, Jean Higgins co-produtora executiva de Lost, mostra alguns dos sets vistos na série nessa temporada, como a enfermaria da Dharma onde Amy deu a luz; a sala de operações onde todos os equipamentos são da década de 70, algo que inclusive dá muito trabalho para a produção; e, finalmente, o set do interior do voo Ajira 316, que é incrivelmente pequeno perto da dimensão do que vimos na série.

Os destaques do Podcast oficial

- Damon e Carlton confirmam que o título do final da temporada é “The Incident.”.

- A dupla revela que as gravações da temporada acabaram de terminar e que como há uma cena final secreta vindo aí, eles reafirmaram o convite para que os fãs deem sugestões de apelidos para o final da temporada, uma tradição que até então os próprios produtores se encarregavam de manter.

LEIA MAIS...

    - Sobre “Namaste”, ‘Darlton’ confirmou que o Ethan visto como o bebê de Amy, é o mesmo Ethan que conhecemos adulto. Além disso, eles também disseram que Horace Goodspeed é seu pai. Veremos Ethan de novo nessa temporada? “Sim”, disse Carlton Cuse que afirmou que o Ethan adulto ainda será visto de novo nessa temporada.

    - Sobre a pista usada pelo avião Ajira 316 para o pouso, Lindelof deu a entender que a construção dela vista na 3ª temporada poderia não ter sido planejada porque os Outros soubessem do futuro, mas sim porque Jacob poderia ter mandado Ben fazê-la. Hum...

    - Sobre a música ouvida brevemente no final do ep. “316” e novamente executada em “Namaste”, Lindelof confirma que é uma ‘produção’ da banda Geronimo Jackson. Ah, e o nome da música é 'Dharma Lady'.

    - Confirmam que “He’s Our You”, décimo episódio da série é centrado em Sayid e que o título faz referência a alguém que será apresentado a Sayid e que tem características semelhantes a dele. Curioso, não?

    - Há planos para mostrar o que há por trás daquela parede maciça dentro da estação Cisne? Lindelof lembra que aquela parede parecia guardar uma grande fonte de energia eletromagnética, algo que Sayid lembrou ter visto apenas em Chernobyl lá atrás na 2ª temporada. Agora, sobre voltarmos a ver a Cisne, Lindelof disse que as dicas dadas até aqui (e nisso ele inclui até o título do final da temporada) parecem apontar que sim. Levando em conta que vimos a maquete do projeto da Cisne em “Namaste”, me arrisco a dizer que certamente voltaremos a ver aquela enigmática estação.

    - Em "LaFleur", fomos levados a crer que Faraday viu Charlotte na vila da Dharma em 1974, mas quando conhecemos a personagem na 4ª temporada, foi dito que ela nascera em 1979. Como explicar isso? Culpa dos saltos temporais? Um delírio do fisico? Ou um erro da produção? A resposta? Um erro de fato. Lindelof explica que como Rebecca Mader, atriz que fez Charlotte, era nova demais para ter 34/35 anos (ela chegou à ilha , no início de 2005), e que àquela altura eles acabaram deixando passar a informação de que a ruiva nasceu em 1979, quando na verdade teria nascido em 1970, segundo eles, o que explica o fato de Faraday ter visto uma menina ruivinha de mais ou menos 4 anos na vila Dharma. Viram como os caras são honestos e admitem as escorregadas? :p

    - Quando Walt diz a Locke que o viu cercado por pessoas que queriam machucá-lo, ele fazia referência a alguma cena que veremos nessa temporada ou a algo que só veremos na última temporada? Lindelof saiu pela tangente sobre isso, mas disse que é bom continuar especulando sobre o assunto e que é provável que Walt estivesse falando sobre os outros passageiros do voo Ajira 316.


Para ver o VideoPodcast e ouvir o Podcast oficial da série, basta visitar o site da série na ABC, clicando na imagem que ilustra este post, ou aqui.

quinta-feira, fevereiro 26, 2009

Matthew Fox fala sobre Jack + destaques do podcast oficial sobre o ep. 5x07



No mais recente videopodcast divulgado pela ABC, Matthew Fox fala sobre a mudança de postura de Jack nessa temporada e destaca que o personagem era uma grande fonte de luta e conflito interno, porque sempre tentava fazer as coisas do jeito que achava que elas precisavam ser feitas. Para Fox, Jack é/era um reflexo de muitas pessoas que sentem o peso do desejo de controlar tudo na vida. Além disso, ele destacou que muitas coisas que Locke lhe disse sobre haver uma razão dele ter ido parar na ilha, e que havia algo maior por trás de tudo o que podia ser racionalmente explicado, acabaram por demovê-lo daquela resistência.

Leia mais...

    Mas, por que Jack quer voltar agora? Para Fox, o persoangem acredita que seu pai está na ilha, e que se ele não voltasse acabaria se matando, já que estava sendo consumido internamente. Para encerrar, Fox diz que está adorando essa temporada, porque depois de 4 anos tentando controlar tudo, Jack finalmente parece ter se livrado de um fardo e deseja descobrir e entender qual é seu papel na ilha afinal.

    Já os destaques do sempre divertido podcast oficial que você pode ouvir na íntegra clicando aqui, foram:

    - Vários elogios a Jack Bender e a Terry O'Quinn, e uma brincadeira dizendo que a cena entre Ben e Locke só fica atrás daquela em que Hurley e Sun esperavam Vincent 'esvaziar' o tanque :p
    - Poderemos descobrir se Ben é o responsável por ter liberado o gás durante a purgação e teremos uma ideia mais clara se ele é mesmo o grande vilão que parece ser.
    - O mistério sobre qual é o papel de Widmore na trama também é outro assunto que será mais explorado antes do fim dessa temporada.
    - O voo Ajira 316 de fato pousou na ilha onde ficava a estação Hidra, mas a grande questão é saber "quando" ele pousou, algo que saberemos com mais detalhes no ep. 5x08 "LaFleur".
    - Brincam dizendo que veremos um flashback de Vincent no filme da série. Em tempo, não existirá filme da série ;)
    - Mais uma brincadeira envolvendo o cabelo de Jin. Carlton faz piada dizendo que a mudança no cabelo do coreano pode ser explicado pelos efeitos do magnetismo da ilha :p
    - A dupla revela o óbvio, e confirma que Kate NÃO matou Aaron e que descobriremos o que há por trás daquela história no episódio 5x11 "What Happened, Happened".
    - A estátua de 4 dedos não tem nada a ver com uma teoria maluca que anda circulando pela internet apontando que Sawyer perderia um dedo e que ao salvar a ilha, receberia uma homenagem em forma de estátua...

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Ep. 5x04 "The Little Prince" - Easter Eggs, curiosidades e repercussão

Mais uma referência literária em Lost. Não foi à toa que o episódio ganhou o título de O Pequeno Príncipe, uma menção explicita confirmada pelos próprios produtores no mais recente podcast oficial (cujos detalhes você confere logo abaixo), ao clássico livro escrito pelo francês Antoine de Saint-Exupéry e lançado em 1943. De forma resumida, o livro fala sobre um garoto (o príncipe) que ao chegar à Terra depois de sair de seu pequeno planeta/asteróide vive experiências que acabam por convencê-lo de que ele jamais deveria ter saído de seu lar. Isso te lembra algum personagem?

Leia mais...

    Mais curiosidades? Quem conhece o livro, deve ter enxergado no episódio vários paralelos com temas abordados na obra de Saint-Exupéry, como sacrifício, comprometimento, amizade e outros tantos. O exemplo mais contundente porém, fica mesmo por conta de um dos motes mais fortes apresentados pelo livro: "você se torna responsável por aquilo que cativa". Uma lição assimilada à base de muito sofrimento por Jack somente após sua saída da ilha com a constatação de que ele não deveria ter deixado aquele lugar.

    O livro é de fato uma leitura bem curiosa e altamente recomendável como complemento para interpretar certos aspectos do episódio. E o melhor? Dá para ler de graça pela internet clicando na capa que você vê ali em cima ;)


    Outra menção ao livro, veio já no finalzinho do episódio quando Charlotte encontra os destroços do naufrágio que sabemos ser do barco de pesquisas da equipe de Danielle Rousseau. A caixa destacada na imagem traz a inscrição Bésixdouze que traduzindo do francês significa B612, nada mais nada menos que o nome do planetinha/asteróide do Pequeno Príncipe.

    Um relatório recebido por Sun aponta o real motivo de sua visita a Los Angeles: descobrir o paradeiro de Ben Linus para quem sabe, por em prática seu plano de vingança, que ao contrário do chocolate que escondia a arma (enviada por quem? Widmore?) é sempre amarga.


    No hospital, o ataque a Sayid e seu posterior domínio sobre seu oponente acaba revelando o próximo alvo: a casa de Kate, cujo número era o 42, famoso daquela sequência maldita que você tanto conhece.


    Experiências bizarras na ilha: Locke testemunha o dia em que viu uma luz se acendendo na escotilha Cisne no início de novembro de 2004, e Sawyer vê Claire dando a luz a Aaron graças à ajuda de Kate, uma cena aliás, que foi bastante emocionanante.


    A primeira aparição oficial da Ajira Airways na série, já que seu logotipo aparecera num vídeo promocional da temporada e fora citado num Acesso Especial Dharma dos produtores. Para quem ficou por fora, ela é uma nova Cia. aérea que ao que tudo indica, ganhará proeminência na trama muito em breve, quem sabe por levar os Oceanic 6 (ou parte deles) de volta à ilha. Sobre a Ajira aliás, fica a dica para que você visite e explore o site da Cia se ainda não o fez.


    Quem seriam afinal, as pessoas que atiraram em Locke e cia em pleno mar? Julgando pela reação de Juliet ela duvidava que fossem Outros. Será que dá para levar à sério a teoria de que poderiam ser eles mesmos num looping temporal? Eu não compro muito essa ideia e acredito que possam ser novos 'moradores' recém chegados à ilha.


    A reaparição de Carole Littleton trouxe o recado contundente de que as aparências (principalmente em Lost) enganam. Quem não pensou ter matado a charada a respeito da identidade do cliente do advogado Dan Norton ao vê -la se encontrando com ele num hotel? Ainda sobre a personagem, um dado curioso principalmente se tratando de Lost. Carole na verdade já fora interpretada brevemente por outra atriz no ep. 3x12 "Per Avion" (aquele em que Claire conhece seu pai, Christian Shepherd). Ainda sobre a imagem acima, interessante notar que essa pode ser uma das poucas vezes que veremos Claire na temporada.


    E como falei do cliente de Dan Norton acima, qual não foi a surpresa de muitos (minha inclusive, já que jurava que Sun estivesse por trás do processo) de descobrir que Ben mais uma vez estava manipulando tudo e todos para se aproximar definitivamente de seu objetivo final: retornar à ilha. Curiosidade: o ator que fez Dan se chama Tom Irwin e é um rosto conhecido para quem conheceu a série My So Called Life, ou se lembra de tê-lo visto em participações especiais de séries como Private Practice ou Eli Stone.


    Falando ainda em Ben, você certemante deve ter ficado intrigado com o significado do nome da empresa de carpetes que estampava a lateral da Van usada por ele, certo? Se você já pesquisou, deve ter visto que Canton- Rainier nada mais é do que um anagrama para Reincarnation (reincarnação). Uma dica para o futuro destino de Locke, talvez? A conferir.


    E aquele encontro da Rousseau com o Jin, hein?! Duas 'supresas' de uma só vez. Sobre a francesa aliás, existe a promessa de que descubramos novos detalhes sobre seu passado na ilha e as circunstâncias que cercaram o extermínio de toda a equipe de pesquisa da qual fazia parte. Sobre o time aliás, é bom lembrar que estão nele Montand e Robert, dois nomes citados pela versão mais velha da francesa ainda na 1ª temporada, lembra?

    A trancrição do diálogo dos franceses segundo a Lostpedia

    NO MAR

    ROBERT: Mais je t'ai dit, on aurait jamais dû suivre ces maudits chiffres !
    Eu avisei! Nós nunca deveríamos ter seguido esses malditos números!

    MONTAND: Mais c'est pas ma faute, Robert. Brennan devait tenir le sonar !
    Não é minha culpa, Robert. Brennan estava no comando do sonar!

    BRENNAN: Mais je le faisais, Montand! Je vous l'ai déja dit, les instruments ont mal fonctionné !
    Eu estava tomando conta, Montand! Eu já disse que os instrumentos falharam!

    ROUSSEAU: Un homme à la mer !
    Um homem no mar!

    HOMEM: Quoi? Mais je pensais qu'on était tous là ! On est tous là ! Il est pas des nôtres. Alors qui est-ce?
    O que? Pensei que todos estivessemos aqui. Ele não é um de nós. Quem é ele?

    (Gritos em francês)

    Pagaie! Pagayez! Allez!
    Remem! Remem! Vamos!

    Pointez la lampe de poche sur lui.
    Apontem a luz sobre ele.

    Il faut tenir la lampe torche.
    Temos que manter a luz.

    Brennan, aidez à pagayer.
    Brennan, ajude a remar.

    Allez dépêchez-vous ! Nous dérivons avec le courant.
    Vamos! Rápido! Estamos nos movendo com a corrente.

    Non, y'a que lui ! Pas de bateau, rien.
    Não... Só há ele! Não há barco, nada.

    Les vagues vont nous amener jusque sur la côte.
    As ondas irão nos levar para a costa.

    Le vent va passer par ici.
    O vento está vindo nessa direção.

    Oh nom de dieu Brennan ! Ta gueule !
    Pelo amor de Deus, Brennan! Cale a boca!

    Allez, tirez-le dans le radeau.
    Vamos, coloquem-no no bote.

    Aide moi.
    Me ajude.

    Il est lourd !
    Ele é pesado!

    Tiens, il respire encore.
    Ele ainda está respirando.

    NA PRAIA

    RÁDIO: 4… 8…

    MONTAND: Robert... Regarde, le signal vient de l'ile.
    Robert… olhe, o sinal vem da ilha.

    ROBERT: Tu peux déterminer la source ?
    Você consegue localizar a fonte?

    RÁDIO: 15… 16…

    MONTAND: Bien sûr que oui. Regarde.
    Com certeza, olhe!

    ROBERT: Tu crois qu'elle est habitée ?
    Você acha que é habitada?

    MONTAND: J'sais pas.
    Não sei.

    ROUSSEAU: Ça va ? Comment tu te sens ?
    Como está? Como se sente?

    JIN: Não entendo.

    ROBERT: Quem é ele?

    MONTAND: Não importa quem é ele. O que ele está fazendo aqui?

    ROUSSEAU: Ele disse que veio em um barco.

    ROUSSEAU: Montand ! Laisse-le, il est en état de choc. On a de l’eau à lui donner ?
    Montand! Deixe ele em paz! Ele está em choque, temos água para ele?

    ROBERT: Ouais. Tiens.
    Sim. Aqui está.

    ROUSSEAU: Merci, Robert.
    Obrigado, Robert.

    Repercutindo o episódio

    "... o grande twitst deste episódio veio quando constatamos que tudo aquilo que está acontecendo já “aconteceu” quando assistíamos às temporadas anteriores, na lógica do contínuo tempo/espaço seguida pela série... Pela enésima vez LOST deixa os fãs sem palavras e cala a boca dos que acusam que a série nunca foi planejada. Deve ser uma grande decepção para um “anti fã” ter que assistir um eletrizante capítulo como esse, sem poder falar absolutamente nada de negativo."

    Bruno Carvalho - Ligado em Série

    "Um excelente episódio que, embora pouco tenha movido a trama adiante, ao menos inspira uma série de possibilidades curiosas que poderiam explicar vários antigos mistérios da série, como os "fantasmas" e os sussurros... Jin e Danielle já haviam se encontrado na série, não é mesmo? Não me lembro exatamente da(s) cena(s), já que já são quatro anos e cerca de 100 episódios, mas se isto de fato aconteceu (e Jin obviamente reconheceu a francesa), como ela não se lembrava do oriental que cruzou seu caminho na noite do naufrágio, desaparecendo misteriosamente pouco depois?"

    Pablo Villaça - Cinema em Cena

    "... um episódio que fala muito sobre Kate, e sobre o relacionamento complicado de idas e vindas entre Kate e Jack ao longo dos anos, parece uma relíquia de uma época em que a série parece ter deixado no passado... Ainda assim, foi um episódio divertido com várias pistas interessantes sobre o problema da viagem temporal da ilha, outra cena de ação com Sayid, mais uma bela atuação de Josh Holloway e, ah sim, o retorno de Jin. Mas, ele também foi um lembrete de que, dos sortudos sobreviventes restantes do Oceanic 815, Kate é de longe a menos interessante, particularmente quando faz par com Jack em vez de Sawyer."

    Allan Sepinwall - Crítico de Tv

    "Quando li a sinopse de The Little Prince imaginei que teríamos o primeiro episódio chato da temporada de Lost, afinal a trama iria girar em torno de Kate e a custódia de Aaron, porém fui surpreendido com um excelente episódio... Lost é a única série que consegue se reinventar a cada temporada sem nunca perder sua complexidade e qualidade."

    Hélcio Moreira Jr. - Tv em Série

    "Foi o tipo de episódio que Lost geralmente não faz, o tipo pela qual a série às vezes é criticada por raramente nos dar: um episódio no qual os personagens param e conversam sobre o que está acontecendo... Meu palpite [sobre aquelas viagens temporais] é que Locke vai descobrir a roda congelada e vai conseguir 'desligá-la', o que vai fazer com que a ilha pare de se movimentar (isto é, ela ficará 'presa' num determinado espaço/tempo) ao mesmo tempo em que ele será enviado para fora da ilha onde assumirá o papel de Jeremy Bentham."

    Jeff Jensen - EW

    "Tal como a grave perda de consciência após um simples sangramento nasal, as desnorteadoras viagens no tempo se mostram como manifestações ainda mais crueis do medo através de uma novidade: antes, eles iam ao antigamente; agora, visitam também o ontem... agora é a vez do terror verdadeiro dar as caras naquele estranho lugar citado apenas como a ilha mas que, em muito breve, será chamado de morte."

    Carlos Alexandre Monteiro - Lost in Lost

Resumão do Podcast Oficial

    Em uma nova edição do podcast oficial da série, Damon Lindelof e Carlton Cuse falam sobre o status atual da produção e respondem perguntas dos fãs. Vamos ao resumão?

    - Carlton revelou que eles estão escrevendo o ep. 14 ao mesmo tempo em que rascunham ideias para o 15, 16 e 17 (final da temporada) e editam 4 epsisódios, e supervisionam as gravações de mais 2 (o 12 e o 13). E depois ainda dizem que o trabalho dos caras é mole, hein?!

    - Sobre a aparição da equipe de Rousseau no passado, os produtores revelaram que iremos descobrir como Montand perdeu seu braço no território negro. Lembra da Danielle contando essa história?

    Agora as perguntas dos fãs:

    Bernard e Rose morreram no ataque das flechas?

    Se eles tivessem morrido, isso teria sido mostrado conforme Damon afirma.

    O nome do filho de Desmond e Penny foi inspirado em Charlie Pace ou Charles Widmore?

    Carlton confirma que a inspiração foi o roqueiro, o que acredito ter sido a interpretação mais óbvia para a grande maioria dos fãs, certo?

    Qual a tradução dos hieróglifos vistos perto da roda congelada?

    Eles tem a ver com a ideia de ressurreição, conforme Damon afirma. Olha aí outra dica que se junta ao 'Canton Rainier' mencionado acima.

    É possível que voltemos a ver a roda congelada nessa temporada?

    Carlton confirma que é bem possível que voltemos a vê-la.

    De onde Sawyer tirou o apelido Frogurt?

    Carlton lembra do mobsódio em que o personagem fora introduzido e fala que a ideia veio de Eddie Kitsis (um dos roteiristas da série) que foi quem deu o apelido que tem relação com 'frozen iogurt'.

    De quem Ben herdou a posição de líder?

    Depois de fazer uma rápida recapitulação da vida de Ben, Damon Lindelof revela que essa temporada ainda possa revelar os buracos na história de Ben mostrando como ele se tornou o líder.

    A ave que voou no final da 2 temporada... Aquilo ainda será respondido ou ficará esquecido como a história de Libby na clínica?

    Carlton afirma que é muito improvável que ainda vejamos alguma referência àquilo e convenhamos, que falata fará?
    Quem é Jeremy Benthan?

    Além de lembrar que esse é mais um nome de filósofo (assim como o é, John Locke), Damon comentou que o grande lance em torno disso, será a revelação do porque Locke usou este nome quando saiu da ilha, algo que deveremos ver no ep. 5x07 "The Life and Death of Jeremy Benthan".

    Em Outlaws, Locke conta a história do cachorro que apareceu em sua casa pouco depois que sua irmã de criação morrera e que acabou ajudando sua mãe adotiva a se recuperar da perda. Será que o tema alusivo à reencarnação tem a ver com o papel de Vincent na ilha também? E mais: o cão sabe quem é Jacob?

    Brincando com a relação feita e com o fato do cão saber ou não quem é Jacob, Carlton Cuse disse que embora ela seja interessante, a verdade é que Vincent é apenas um labrador simpático que permanece na série até o fim.

sexta-feira, agosto 01, 2008

Christian Shephard é a chave de todo o mistério?

Certamente muitos já fizeram essa pergunta, afinal mesmo estando morto desde o início da série, o pai de Jack sempre teve participações marcantes na história surgindo como um 'mero' fantasma para o Dr ou mais recentemente quando se revelou intimiamente ligado ao grande mistério de Jacob. Aproveitando o tema, quero dividir com você uma matéria da mais recente edição da revista oficial de Lost (cujo scan você confere clicando na imagem ao lado) que destaca algumas dessas aparições chocantes de CS.

SO IT BEGINS (Webisódio #13 da micro série Missing Pieces)

Mudando tudo o que sabíamos sobre como a saga de Lost começou, ficamos impressionados quando testemunhamos Vincent vendo Christian (morto?) e recebendo instruções dele para que fosse acordar seu filho Jack porque "ele tinha trabalho a fazer".

CABIN FEVER (Episódio 4x11)

Curiosamente, Christian pede a Locke que ele não fale nada sobre ter visto Claire na cabana, ao informar a Locke que ele (Christian) não era Jacob mas podia 'falar em nome dele'. Qual o mistério por trás de quem/o que Jacob é? Precisamos de uma nova forma de medir isso, já que Christian se torna um componente importante da mitologia de Lost.

WHITE RABBIT (Episódio 1x05)

Em uma sequência tão aterrorizante quanto a de um filme de horror coreano, a imagem de Cristian Shephard surge - com aqueles sapatos limpos e brancos e um ajeitado terno - para um traumatizado Jack. Christian até leva seu filho para uma intrigante descoberta.

SOMETHING NICE BACK HOME (Episódio 4x10)

Tudo o que faltava na reunião familiar era Jack, mas ainda assim, a cena apresentando uma sonolenta Claire e o bebê Aaron sendo ninado nos braços do avô, Christian Shephard foi impressionante. Agora que Claire sumiu com seu pai, e nós sabemos que Aaron acaba sendo cuidado por Kate, o que o futuro reserva para a família Shephard?

E aí, você ainda duvida que Christian tem um papel importantíssimo reservado para as 2 últimas temporadas?

Outros Scans da revista disponibilizados no DarkUfo




Podcast Oficial da série

E para encerrar, fica a dica de que saiu um novo podcast oficial no site da série. Não há nada inédito se você assistiu os vídeos do painel de Lost que rolou semana passada na Comic Con e que foram disponibilizados no youtube, já que essa nova edição traz apenas uma compilação dos melhores e mais divertidos momentos que rolaram por lá. De qualquer forma, se você ainda não ouviu ou se gostaria de ouvir de novo com uma qualidade superior, essa é sua chance.

Por Davi Garcia

terça-feira, maio 20, 2008

Podcast oficial de 20 de maio

No mais recente podcast oficial da série, os produtores Damon Lindelof e Carlton Cuse fizeram pequenos comentários livres de spoilers e alguns dos pontos destacados pelo Lost Spoilers são:

(1) Para quem Matthew Abaddon trabalha afinal? A dupla não diz, mas revela que ele não está no topo da cadeia de comando. Hum... (2) Jack e Sawyer. Quem ganha a disputa no gosto dos produtores? Para Carlton , Sawyer é o que ele gosta mais. Lindelof no entanto diz preferir o Jack mas ressalta que ele era melhor quando tinha cabelo no peito O_o (3) Depois do final da temporada, os dois vão se isolar e não darão qualquer entrevista, só voltando a se pronunciarem na Comic Con que acontece no final de julho. (4) Existe a possibilidade de rolar podcasts esporádicos no período que antecede a estréia da 5ª temporada.

Considero uma jogada inteligente dos dois isolarem-se depois do dia 29 de maio sobretudo porque acredito que eles devem preparar alguma surpresa para a Comic Con. Será que veremos um novo vídeo orientação ou até quem sabe um teaser da 5ª temporada? Vamos torcer desde já. Fora isso algo me diz que por volta de outubro/novembro +/- (ou até antes quem sabe) devemos ter novidades sobre um possível Lost Experience 3.

E para finalizar...

Lost no Emmy 2008

Nesse mesmo podcast, foi revelado que a ABC já selecionou o episódio da atual temporada que tentará uma indicação ao Emmy 2008. Eles não disseram qual é, mas o blogueiro Andy que coordena o DarkUfo disse que uma fonte que trabalha na ABC lhe confidenciou que The Constant, o quinto e elogiado episódio dessa temporada foi o selecionado pela emissora. Gostei da escolha, mas se indicassem o The Shape of Things to Come, também seria ótimo, pois daria a visibilidade que o Michael Emerson (Ben) merece. Mas voltando a falar do The Constant, será que tem chances? Eu acredito que sim e até arrisco as categorias em que ele pode render frutos. O mais óbvio seria o de ator coadjuvante para Henry Ian Cusick, o Desmond, além de melhor episódio de drama. Além dessas, apostaria minhas fichas no roteiro e na direção. E você, acredita que Lost pode faturar um Emmy de novo?

Obs. Embora Henry Ian Cusick tenha sido o personagem central daquele episódio, cabe à emissora sugerir a categoria em que o ator poderia concorrer. Dessa forma, como Desmond é de fato um personagem coadjuvante se ele for indicado muito provavelmente será nesta categoria.

Por Davi Garcia

sexta-feira, abril 18, 2008

Podcast Oficial de 18/04/2008

Ainda não tive a oportunidade de ouví-lo mas eis aqui um breve resumo (com spoilers) feito pelo leitor PeeWee do blog Lost Spoilers sobre o que foi falado na edição mais nova do podcast oficial da série que você pode ouvir clicando aqui.


Pergunta: O monstro de fumaça é controlado pela ilha ou pelos Outros?
Resposta: No episódio 9 essa questão será respondida e você descobrirá algo novo em relação a isso.

P. No episódio 8, o Ben mandou Karl e a francesa para a floresta porque sabia que haveriam pessoas lá?
R. No episódio 9 você descobrirá quem atirou neles.

P. Teremos um flashback de Danielle? Descobriremos se Rousseau era o sobrenome dela? E sobre o braço de Montand?
R. Descobriremos se a Danielle está viva ou morta no episódio 9 e ainda veremos mais da história dela.

P. Quais dos personagens 'camisas vermelhas' estão no acampamento de Jack e quais estão no de Locke? Isto é, Steve, Frogurt etc.
R. Frogurt ficou com Jack. Scott está morto, Steve está com Locke.

P. Saberemos mais sobre a Mrs Hawkings? Voltaremos a vê-la?
R. Voltaremos a vê-la e descobriremos porque ela estava na foto com o irmão Campbell (aquele do monastério onde Desmond ficou por um tempo).

Já deu para matar um pouco a curiosidade, não? Bem, assim que eu conseguir ouvir o podcast atualizarei este post se tiver coisas mais interessantes para dividir com vocês ;)

Por Davi Garcia